FAKE NEWS: Na TV, vice de Haddad faz alerta sobre notícias falsas


Durante o horário eleitoral deste sábado (13), Manuela D’Ávila (PC do B), vice do presidenciável do PT, Fernando Haddad, fez um alerta sobre a divulgação de notícias falsas, as fake news, nas redes sociais.
A candidata citou como exemplo a acusação feita por Jair Bolsonaro (PSL) de que o petista teria distribuído um kit gay para as escolas. O capitão reformado voltou a falar do assunto durante entrevista ao Jornal Nacional, em agosto.
A campanha mostrou notícias de jornais que informavam que o livro que o candidato tentou exibir na bancada nunca foi adotado pelo MEC (Ministério da Educação).
Deputada no Rio Grande do Sul, ela tem sido alvo de notícias falsas difundidas nas redes, como mostrou o projeto Comprova. Não é verdade ela disse que o cristianismo irá desaparece e também é falsa a imagem que simula que ela utilizou uma camisa com a frase “Jesus é Travesti” e com um ícone de arco-íris.
No programa eleitoral, Manuela pede aos eleitores para que denunciem pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e pela campanha as notícias falsas que receberem.
Nesta sexta-feira (12) o ministro do TSE Luis Felipe Salomão negou um pedido de liminar da coligação para retirar conteúdos ofensivos e falsos de um grupo de WhatsApp.
O alvo do pedido era um grupo de WhatsApp com 173 participantes, cujos administradores já foram identificados, que tem divulgado notícias falsas. Uma delas diz que o PT financia performances com pessoas nuas. Outra, que Haddad incentiva a hipersexualização de crianças. A notícia sobre o cristianismo associada a deputada também foi veiculada no grupo.

VIA: Folhapress

Nenhum comentário

Siga nossas redes

Tecnologia do Blogger.