JUSTIÇA: Tribunal de justiça decreta prisão preventiva do empresário acusado de estupro em Mossoró/RN




O Tribunal de Justiça do Estado decidiu por decretar a prisão preventiva do empresário Zenilson Menezes da Silva, de 36 anos, acusado de ter violentado brutalmente uma adolescente de 16 anos, em sua Churrascaria (Fogo e Brasa) e em seu apartamento no dia 19 de maio passado.

A decisão foi tomada no final da manhã desta terça-feira, 31, em Natal, atendendo pleito do Ministério Público Estadual, que já dispõe, em mães, das provas técnicas e materiais do crime apuradas durante a investigação da delegada Cristiane Magalhães, da Delegacia da Mulher.

No desenrolar dos fatos, Zenilson Menezes, após o crime, fugiu do distrito da culpa, tendo ele ficado nesta condição até que o Tribunal de Justiça do Estado, numa decisão no plantão judiciário, derrubou o decreto de prisão preventiva emitido pelo juiz de primeira instância.
Com esta decisão, Zenildo Menezes se apresentou na Delegacia e falou que só ia falar em juízo. As audiências em juízo para ouvir a vítima e suas testemunhas e ouvir o acusado e suas testemunhas aconteceram.

Paralelo a isto, ocorreu do TJRN levar a decisão de revogar a prisão do empresário para o plenário, o que resultou em derrubar a decisão que revogava a prisão, retornando a condição indicial de prisão preventiva decretado pelo juízo de primeira instância.

Diante dos fatos, cabe ao empresário Zenilson Meneses se apresentar espontaneamente em juízo para aguardar julgamento na prisão ou aguardar a polícia ir a sua casa cumprir a ordem judicial de prisão.

VIA: RN NA MÍDIA

Nenhum comentário

Siga nossas redes

Tecnologia do Blogger.