FAMOSOS: Ex-funcionária processa Aline Barros e diz que foi demitida por ser lésbica


A cantora Aline Barros, uma das mais influentes no segmento gospel do país, está sendo processada por uma ex-backing vocal. Rejane Silva de Magalhães decidiu processar a artista cristã e pedir R$ 1 milhão na Justiça. De acordo com o jornalista Leo Dias, que teve acesso as páginas do processo, a empresa da cantora, a Aline Barros Produções Artísticas, teria demitido a profissional pelo simples fato de ela ser lésbica. Por essa razão, a ex-funcionária, que trabalhou com Aline durante 10 anos, foi desligada da função sem aviso prévio.
No processo que conta com mais de 300 páginas, Rejane cobra declaração de vínculo empregatício, uma vez que a mesma não possuía carteira assinada, além de outros encargos, horas extras, adicional noturno, décimo terceiro salário e férias. Procurada, Aline Barros não se manifestou. Em recente participação no programa “Conversa com Bial”, da TV Globo, a artista gospel falou que desaprova a conduta dos gays. “Eu respeito, amo. Cada um tem seu livre arbítrio para fazer suas escolhas. Mas não concordo com a postura e a prática dos homossexuais”, declarou ela na ocasião.

VIA: GENTE NO AR

Nenhum comentário

Siga nossas redes

Tecnologia do Blogger.