PREOCUPANTE: Casos de HIV entre jovens gays de 15 a 19 anos triplicam em dez anos



Uma pesquisa feita sob encomenda do Ministério da Saúde e divulgada pela revista “Medicine” aponta para um alarmante aumento dos casos de HIV/Aids entre homens gays no país, sobretudo entre jovens. A pesquisa avaliou 4.176 homens que fazem sexo com homens em 12 cidades, sendo que 3.958 (90,2%) passaram por testes de HIV. No resultado geral para todas as regiões, 18,4% dos resultados deram positivo. O número encontrado numa pesquisa similar feita em 2009 foi de 12,1%.
De acordo com os dados, a taxa de novos casos de HIV/Aids entre jovens de 15 a 19 anos no Brasil mais do que triplicou entre 2006 e 2015: passando de 2,4 a 6,7 casos a cada 100 mil habitantes. Já entre 20 e 24 anos, a taxa dobrou de 15,9 para 33,1 casos a cada 100 mil habitantes.
O estudo selecionou entre cinco e sete pessoas em cada cidade, chamadas de “semente”, para serem entrevistas e testadas duas vezes em 2016. Cada individuo de cada grupo indicou, então, outras pessoas para participar e assim por diante.

SÃO PAULO COM MAIOR TAXA
São Paulo apresentou a maior taxa de infectados com HIV: 24,8%, seguido de Recife (21,5%), Curitiba (20,2%) e Belém (19,20%). O Rio de Janeiro vem em quinto lugar, com 15,3%, quase o mesmo índice Manaus (15,1%).
A pesquisa relata que de 2010 a 2015, o Brasil passou a integrar os países da América Latina e Caribe onde a infecção do HIV entre adultos aumentou, segundo dados de 2016 da Unaids, a agência das Nações Unidas para o combate à Aids. O país responde por 41% do total de novos casos entre sete países: Argentina, Venezuela, Colômbia, Cuba, Guatemala, México e Peru.

O GLOBO

Nenhum comentário

Siga nossas redes

Tecnologia do Blogger.