Governo do estado culpa gestão Tulio lemos pela maternidade estar abandonada.


Véspera do Dia das Mães, a notícia que o Blog gostaria de publicar, certamente, não era essa. Mas, preciso cumprir o meu dever, por ofício da profissão que escolhi, onde fiz o juramento, assumindo o compromisso com a verdade, garantindo principalmente o direito do cidadão à informação. 

O triste fim e o destino da Maternidade José Varela em Macau, fundada em 25 de dezembro de 1947- a casa de partos onde eu vi a luz do mundo - é um assunto que me incomoda muito, não de hoje, mas há muito tempo. 

Incomodado, inquieto, curioso... Fui atrás de uma justificativa para o abandono das obras de reforma da maternidade, iniciadas ainda em setembro de 2017. Trago aqui, sem fazer juízo algum, missão que deixo para o leitor, a versão oficial do estado sobre o assunto. 

Nota 

Sobre os motivos que levaram a paralisação das obras da maternidade de Macau, o Governo Cidadão esclarece que foram dois itens que precisaram ser revistos. 

O primeiro foi constatado a necessidade de uma readequação no projeto de engenharia, este está sendo realizado pelo Projeto Governo Cidadão.

O outro ponto são providências do poder municipal, pois trata-se em drenagem na rua onde é localizado a maternidade. Portanto, o retorno à obra só pode ser marcado após a conclusão deste trabalho, que segundo a Prefeitura de Macau, será realizado já a partir da próxima semana, para que em julho seja então, retomada a construção do referido equipamento de saúde.

Natal-RN, maio de 2017- Assessoria de Imprensa do Governo Cidadão

BLOG CELSO AMANCIO

Nenhum comentário

Siga nossas redes

Tecnologia do Blogger.