VIOLÊNCIA: Corpo que pode ser de Yasmim só poderá ser identificado através de teste de DNA


O corpo que pode ser da menina Yasmin Lorena de Araújo, de 12 anos, foi trazido para o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) nesta terça-feira (24). O Itep informou que mesmo em estágio de decomposição avançado, seria possível identificar através da digital, porém, a Yasmim não possuía carteira de identidade. Nesse caso, a identificação través da comparação fica impossibilitada.

A segunda forma de identificação, segundo o órgão, seria através da arcada dentária, mas alternativa também é inviável porque Yasmim não possui prontuário odontológico prévio. Esgotados demais métodos, o Itep partirá para o exame de DNA para que seja possível identificar a vítima de forma científica.

Corpo estava dentro de um buraco coberto por tábuas de madeira e sacos de cimento por cima, como forma de camuflar a cova e suprimir o forte odor exalado pelo cadáver em avançado estado de decomposição. O corpo, que estava vestido e foi localizado por um cão farejador do Batalhão de Choque da Polícia Militar no começo da tarde desta terça-feira, 24.

AGORA RN

Nenhum comentário

Siga nossas redes

Tecnologia do Blogger.