FALTA DE SORTE: Justiça anula testamento que beneficiava viúva da Mega-Sena


A Justiça do Rio anulou o testamento que beneficiava Adriana Almeida, a viúva da Mega-Sena, condenada a 20 anos de prisão por mandar matar o marido em 2007. O milionário Renné Senna foi morto dois anos após ganhar um prêmio de R$ 52 milhões. A decisão foi divulgada nesta quarta-feira (7), pela 17ª Câmara Cível do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro).

O pedido para anulação partiu da família da vítima. O testamento deixava a metade da fortuna de Renne para Adriana e a outra metade para a sua filha, Renata Senna.
Segundo o desembargador Elton Leme, relator do processo, o testamento, feito um ano antes da morte do milionário, é nulo porque favorecia a viúva que não está legitimada a receber a herança em razão da condenação criminal pela morte dolosa de Renné.

Além da viúva, o testamenteiro e inventariante nomeado por Renne, Marcos Pizarro Ourivio, também é réu no processo. De acordo com os autores da ação, ele tinha interesses na celebração do ato, uma vez que era sócio-gerente da empresa que administrava os bens da vítima.

VIA:R7

Nenhum comentário

Siga nossas redes

Tecnologia do Blogger.